Mensagens para alimentar o seu espírito!

Amigos, diariamento vou procurar postar alguma mensagem de Jesus para o seu dia ser melhor. Vou publicar o estudo de escatologia que fiz para a nossa igreja, além de mostrar os movimentos da Nova Ordem Mundial a todos. Que Deus possa estar em suas vidas a cada dia!
Amigos, visitem o meu canal no Youtube: http://www.youtube.com/user/linotche13

Loading...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Missões, comece pela Babilônia!


O que dizer de quatro jovens tementes a Deus, obedientes à Palavra, inteligentes, com boa aparência e bons serviços prestados para a família, para a Igreja e para a sociedade? De repente, porém, esses jovens são tirados do meio do seu povo e levados para um lugar onde tudo é diferente: a comida, os costumes, as roupas, a religião, a fé, o modo de pensar, os valores, a vida. Talvez você diga: “Que pena! Vou orar por eles, para que Deus mude essa situação”.

Mas, se você descobrisse que tudo o que aconteceu com eles é um grande e lindo propósito de Deus, que faria? Mudaria a sua oração? Saiba que foi exatamente isso que aconteceu com Daniel e seus três amigos: Hananias, Misael e Azarias. (Dn 1.3,6). Foram levados juntamente com milhares de cativos de Judá, para o exílio na Babilônia. Lá estavam eles: quatro jovens que atravessariam séculos na história, para, até hoje, serem mencionados como exemplo de fé e de obediência. Deus usou esses jovens para fazer diferença numa terra pagã, idólatra e contaminada pelo pecado. Eles enfrentaram uma sociedade mundana e pecaminosa. Esses jovens foram fortemente tentados a comer comida proibida pela palavra de Deus, mas, não se deixando vencer pelos olhos, evitaram o manjar que era sacrificado a ídolos.

Por essa atitude de obediência e fé, passaram por muitas provações: foram invejados, perseguidos, mas não perderam a postura de homens de Deus; tiveram os seus nomes mudados, mas não mudaram seus corações; foram lançados na fornalha aquecida sete vezes mais do que o normal, mas foram incrivelmente salvos pelo Senhor! Nenhum fio de seus cabelos foi danificado, pois tinham compromisso com Deus e com sua palavra.

É relativamente fácil ser crente em “Israel”, ou seja, dentro da igreja local, onde os irmãos têm a mesma fé. Porém, é na “Babilônia”, isto é, fora da cultura nativa, que provamos nosso compromisso com Deus. A fé é provada verdadeiramente diante das “estátuas de Nabucodonosor”, diante da “fornalha ardente”, diante do “manjar do rei” e “na cova dos leões”.

É nesse ambiente hostil ao evangelho que podemos provar se somos verdadeiros naquilo que pregamos. Praticar missões é, também, levar Cristo para aqueles que estão na “Babilônia espiritual”. Deus quer usar você lá: no seu ambiente de trabalho, no seu bairro, no meio de seus familiares descrentes.

Deus poderá até mudar você de lugar, ou, quem sabe, de país; o importante é ir. Se você se colocar à disposição do Senhor, poderá até ser lançado na “fornalha”, mas ela não queimará você; poderá até ser lançado na “cova”, mas os leões não ferirão você. Deus guarda a todos aqueles que fazem a sua vontade:

“Quando você passar pelo fogo, não se queimará; quando pelas águas, elas não o submergiram”, diz o Senhor.

Seja um missionário!

Você reparou na proporção? Quantos foram cativos para a Babilônia? Não foi a nação de Judá, as principais lideranças, os sábios? Mas de todo esse povo apenas quatro jovens não barganharam sua fé, não foram "flexiveis", não adaptaram sua "teologia" e idealogia, mas, deram maior valor a obediência, aos principios bíblicos, do que as suas proprias vidas, tanto que disseram: Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste. (Dn 3:17-18)

Onde eu e você estamos? Ao lado de qual grupo? Dos que dobraram seus joelhos diante da estátua do rei da Babilônia, para preservar a vida aqui na terra, ou do lado dos quatro jovens, fiéis e sem medo algum, pois tinham pleno conhecimento da vontadde soberana de Deus e confiavam em Sua fidelidade? Não importava para eles se Deus iria ou não salva-los, o que importava era manter-se obediente e não se dobrar diante das "novidades", das "aberrações", e "influências pagãs".

Ao invés de serem influenciados eles, influenciaram! Tanto é que o próprio rei glorificou o nome de Deus após o Senhor livrá-los do fogo da fornalha.
Falou Nabucodonosor e disse: Bendito seja o Deus de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, que enviou o seu anjo e livrou os seus servos, que confiaram nele, pois não quiseram cumprir a palavra do rei, preferindo entregar o seu corpo, a servirem e adorarem a qualquer outro deus, senão ao seu Deus. (Dn 3:28)
Lembre-se das palavras de Jesus: "Vós sereis minhas testemunhas" - Isso quer dizer literalmente: Mesmo que isto lhes traga a morte falem de meu evangelho!
***
Como o Senhor disse a Ezequiel, no cap.3, versículo 16 em diante, sejamos Atalaias de Israel, de Jesus, mostrando a todo irmão que está perdido no mundo que Jesus nos ama e que está de braços abertos para nos receber.
Fonte: Sou da Promessa comentário adicional PC@maral

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Mensagem para os Evangélicos

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

O Caminho da Salvação


Afinal, o que significa ser salvo? Tanto aqueles que já ouviram sobre a necessidade da salvação quanto aqueles que vêm acompanhando nosso texto provavelmente estão fazendo esta mesma pergunta.
Infelizmente, por problemas de tradução, os conceitos de "salvação" e "vida" acabaram se misturando. Se formos ser puristas, o correto não seria dizer "sou salvo" e sim "fui salvo, e agora vivo."
Existem duas palavras aramaicas que o texto grego traduz indiscriminadamente como "salvação". As duas palavras são "purkana" e "chaye". As idéias de cada uma delas são diferentes.

Purkana: A Separação

que significa", ..."Purkana" significa "livramento". O termo vem da raíz " cortar, ou separar-se. Esse termo aparece em Daniel 4:27, onde é dito:
"Portanto, ó rei, aceita o meu conselho, e põe fim [ou "corta", ou ainda "separa-te” deles] aos teus pecados, praticando a justiça, e às tuas iniqüidades, usando de misericórdia com os pobres, pois, talvez se prolongue a tua tranqüilidade."
" como "break off" (separa-te, no ...A versão King James, no inglês, traduz "sentido de arrancar.)

Este é o termo que aparece em passagens como:
"E nos levantou uma salvação [purkana] poderosa Na casa de David seu servo." (Lucas 1:69)

"Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção [purkana] que há no Mashiach Yeshua." (Ruhomayah/Romanos 3:24)

"Em quem temos a redenção [purkana] pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça." (Efessayah/Efésios 1:7)

"Tomai também o capacete da salvação [purkana], e a espada da Ruach, que é a Palavra de Elohim;" (Efessayah/Efésios 6:17)

Purkana significa "separação". Portanto, a primeira idéia associada com a salvação é uma idéia de "separação". Mas então, do que é que o Mashiach Yeshua nos separa?

Vejamos o que dizem as Escrituras:

"Porque a mulher casada, pela Torá, está ligada a seu marido enquanto ele viver; mas, se ele morrer, ela está livre do marido pela Torá." (Ruhomayah/Romanos 7:2)
A outorga da Torá sempre foi vista pelo Judaísmo como um ato de casamento entre o Eterno e o povo de Israel. O rabino Ephraim Nisenbaum assim explica:
"O Talmud descreve Shavuot, o dia que marca a outorga da Torá, como o dia de casamento entre o TodoPoderoso e o povo judeu. A nação de pé aos pés do monte Sinai representa o casal de pé sob a chupá..."
O casamento dentro da cultura israelita possuía um esposo, uma esposa, e um contrato de casamento entre ambos, denominado de ketubá. A Torá é como uma ketubá, um contrato de casamento, entre Elohim e o Seu povo.
O problema é que o livre arbítrio permitia que o homem desposasse ao Eterno, unindo-se a Ele pela obediência, ou desposasse o pecado e a morte, unindo-se a esse. Isto fica bem claro no texto de Devarim (Deuteronômio) 30, mencionado anteriormente. Não é difícil então entendermos do que é que Yeshua veio nos separar: Ele veio nos separar do pecado!

Chaye: A Vida

Uma vez que estamos separados do pecado, analisemos a outra palavra que o grego traduz como salvação, que representa exatamente a segunda parte da missão de Yeshua. O termo aramaico "chaye" aparece na esmagadora maioria das passagens em que "..que o grego traz o termo "salvação". Na realidade, "chaye" vem daríz " significa "viver". "Chaye" significa literalmente "vida", "estar vivo" ou "ter vida".

Algumas passagens onde o termo aparece:

"E toda a carne verá a salvação [chaye] de Elohim." (Lucas 3:6)
"Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação [chaye] vem dos judeus." (Yochanan/João 4:22)
"Porque o Senhor assim nolo mandou: Eu te pus para luz das nações, a fim de que sejas para salvação [chaye] até os confins da terra." (Ma'assei haSh'lichim/Atos 13:47)
"Porque a tristeza segundo Elohim opera arrependimento para a salvação [chaye], da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte." (Curintayah Beit/2 Coríntios 7:10)

Em todas as passagens acima, assim como na maioria dos locais onde o termo salvação aparece, a palavra "vida" é melhor empregada. Isso nos revela o segundo aspecto da salvação: Uma vez que estamos livres do nosso esposo anterior, o pecado (a transgressão à Torá), podemos nos unir matrimonialmente a YHWH mais uma vez. E, ao fazer tal coisa, nos unimos à vida!

"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Elohim é a vida eterna, pelo Mashiach Yeshua nosso Senhor." (Ruhomayah/Romanos 6:23)
A transgressão leva à morte. Yeshua morreu por nós, pagando o preço da nossa transgressão:
"Pois foi necessário [a Ele] desde o início da criação do mundo sofrer muitas vezes; E eis que na consumação dos séculos, Ele apareceu uma vez, para sacrificar a Si mesmo, um sacrifício para a expiação pela iniqüidade." (Ivrim/Hebreus 9:26)

Ao fazer essa expiação, Yeshua nos conduz novamente à vida: ao estado de reunião com Ele que tínhamos antes de pecar. Lembremo-nos de que já vimos que o pecado é a transgressão à Torá. Sha'ul (Paulo) nos adverte para o fato de que a graça recebida de Elohim para que voltássemos a viver não deveria ser pretexto para voltarmos a uma vida de rebeldia contra Ele:

"Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?" (Ruhomayah/Romanos 6:12)

A certeza que temos da nossa salvação em Yeshua significa sabermos que, quando falhamos, temos Alguém que tomou sobre si as nossas transgressões. Todavia, devemos voltar a praticar uma vida de santidade perante a Torá:

"Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Elohim, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna." (Ruhomayah/Romanos 6:22)

Existem nas Escrituras advertências muito sérias contra aqueles que se valem da graça salvífica para dizerem que não mais precisam viver uma vida de obediência aos mandamentos de Elohim:

"E aconteça que, alguém ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu coração, dizendo: Terei paz, ainda que ande conforme o parecer do meu coração; para acrescentar à sede a bebedeira. YHWH não lhe quererá perdoar; mas fumegará a ira de YHWH e o seu zelo contra esse homem, e toda a maldição escrita neste livro pousará sobre ele; e YHWH apagará o seu nome de debaixo do céu." (Devarim/Deuteronômio 29:1920)

"Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Yeshua HaMashiach, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro. Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se da santa mitsvá [mandamento] que lhes fora dada; Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama." (Kefa Beit/2 Pedro 2:2022)

Antes que alguém se apavore com essa perspectiva, convém dizer que a Bíblia deixa claro que está se referindo ao homem que se apresenta de forma rebelde. Não se trata apenas de pecar. Trata-se de pecar deliberadamente por achar que não precisa mais obedecer a Elohim. Em suma, o homem não deve brincar com Elohim. O sacrifício de Yeshua foi demasiado precioso. Elohim pagou um preço altíssimo para nos libertar. Não devemos fazer desse preço uma justificativa para continuarmos a ignorar os seus mandamentos. Se fomos separados do pecado, mas voltamos deliberadamente a
nos unirmos a ele por rebeldia, então não temos a vida, que é o segundo aspecto da salvação de Yeshua.

Yeshuá

Existe um terceiro aspecto da salvação que aparece no Sefer Matitiyahu (Livro de Mateus), quando o anjo de YHWH informa a Yossef (José) o nome do Mashiach:

"Ela dará à luz um filho, e ela o chamará Yeshua; porque ele salvará o seu povo de todos os seus pecados." (Matitiyahu/Mateus 1:22)
Existe aqui um jogo de palavras. O nome "Yeshua" (que significa "livramento".), .....de "yeshuá" é a forma masculina, assim sendo, Yeshua é aquele que nos livra. Mas nos livra de quê?

a) Do pecado, pois o homem escravizou a criação sob o jugo do pecado: "Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Elohim." (Ruhomayah/Romanos 8:21)

b) Da ira vindoura, pois toda ação pecaminosa será julgada:

"Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira." (Ruhomayah/Romanos 5:9)
Assim sendo, existe um duplo aspecto de livramento: somos livrados da escravidão do pecado, e também da ira vindoura, que nada mais é do que a consequência do pecado.

Gueulá

Veremos agora o último aspecto da salvação. A profecia de Yeshayahu (Isaías) nos diz:

"Não temas, tu verme de Ya'akov, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz YHWH, e o teu Redentor [go'el] é o Santo de Israel." (Yeshayahu/Isaías 41:14)

Aqui vemos que o próprio Elohim afirma que Ele seria o Redentor de Israel. O termo aqui traduzido como "Redentor" é o termo hebraico "go'el". O rabino Yehoshua Lorber assim define o termo gueulá:

"'Gueulá' (redenção) significa liberdade... Como definimos liberdade? Quando as pessoas não sabem o que devem fazer na vida, estão confusas. Elas estão escravizadas pela inclinação ao mal que os leva a fazer toda sorte de coisas ruins e serem tristes. Elas se sentem escravizadas pelas pessoas ruins que controlam o mundo. Elas não podem de fato fazerem o que desejam. Em uma redenção completa, todos saberão que o seu trabalho e o propósito da criação é servir a YHWH. Todos se sentirão felizes e servirão a YHWH com alegria."
Fomos criados para servir ao Criador; para louvá-lo e adorá-lo. Porém, ao colocarmos a nossa própria carnalidade acima dEle, tornamo-nos escravos dos propósitos mundanos.
Yeshua veio nos trazer à liberdade. E o que é a liberdade? É conhecermos o nosso verdadeiro propósito. Os propósitos carnais geram infelicidade e frustração, pois nossos desejos carnais jamais serão plenamente satisfeitos. A carne é uma eterna insatisfeita. Assim sendo, quando nos libertamos do seu jugo, então atingimos plena realização no propósito de Elohim!

"Exultai em YHWH toda a terra; exclamai e alegrai-vos de prazer, e cantai louvores." (Tehilim/Salmos 98:4)

Conclusão

Podemos perceber que a salvação não é um ticket para o céu. A salvação é uma realidade bem presente que pode ser sentida diariamente. De fato, a salvação conduz à vida eterna, mas é muito mais do que isso.

Podemos resumir o conceito da salvação em 5 pontos breves. A salvação é:

1) Ser separado da iniquidade do pecado, e liberto de seu jugo.
2) Ser livrado do juízo da ira vindoura.
3) Voltar a viver na presença de Elohim, desde agora e eternamente.
4) Conhecer o seu propósito de vida, que é alegrar-se no serviço a Elohim.
5) Não mais ser subjugado pela própria carnalidade.





Extraído do Manifesto Judaico do Caminho

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

As Asas da Salvação


Malaquias, capítulo 4:
1. Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo.
2. Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria.
Deus nos prometeu que nasceria o sol da Justiça, Sua Justiça, sem erros, sem paixões humanas, mas a sã justiça de Deus, para os homens, para que nós a recebêssemos. Jesus nasceu, Deus e Homem, a luz do mundo, o Sol da terra. Veio para reconciliar a criação com o Criador, veio para vencer o pecado e venceu. Veio para ser o nosso exemplo e o é, este homem e Deus, filho Unigênito do Eterno e Altíssimo Deus, cordeiro perfeito, sem mancha e sem pecado, cordeiro de Deus, que veio tirar o pecado do mundo. Malaquis nos diz que o sol da justiça, Jesus, traria a cura nas suas asas, Jesus era um Rabi, por isso usava um traje especial para os Rabis, que se chama Talit. O traje tinha franjas especiais em suas pontas, eram longas e enlaçadas em azul, estas franjas eram conhecidas como as asas da vestimenta do Rabi. Nos evangelhos de Mateus no capítulo 9:20, Marcos no capítulo 5:25 e em Lucas no capítulo 8:43, conhecemos a história da mulher com fluxo de sangue, que havia 10 anos estava com esta enfermidade, que havia gastado todas as suas posses e não encontrava a cura e ela sabia e acreditava, com muita fé, que se tocasse na orla das vestes de Jesus seria curada, ela sabia que se tocasse nas asas das vestes do Rabi encontraria sua cura e tocou e foi curada, pois o Sol da Justiça, Jesus Cristo, trazia a cura nas suas Asas como Malaquias nos profetizou. Esta cura pode ser física ou espiritual, no livro de Atos dos Apóstolos no capítulo 3, vos versos de 6 a 8, Pedro e João estão entrando pela porta formosa do templo e encontram aquele homem que desde o ventre de sua mãe era coxo e ali o colocavam todos os dias para pedir esmolas. Este pediu esmola a Pedro e o mesmo respondeu: “não tenho ouro nem prata, mas o que tenho te dou, em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda.” Logo Pedro o ajudou a levantar e estava curado, a Palavra nos diz que ele saiu andando e saltado e louvando a Deus, como na escritura saltando como bezerro na estrabaria. O mesmo se deu com os discípulos de Jesus, que foi visto com vida por 40 dias pelos seus seguidores, que quando da sua ascenssão ao Pai, mandou que os seus discípulos fossem estar reunidos e esperassem que os Espírito de Dues virio e os encheria com Sua Glória e conforme prometido, 10 dias depois o espírito veio sobre eles e foram cheios do Espírito e falavam em linguas e profetizavam e davam Glórias a Deus, saltando também como bezerros ma estrebaria.
O mesmo que sentimos hoje, quando somos tomados pelo Espírito Santo e somos curados, batizados e somos cheios da Glória de Deus, ficamos felizes, louvamos a Deus, falamos em línguas e professamos nossa fé no ressureto Salvador, Jesus Cristo de Nazaré!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Receba a Salvação pela Graça e viva pela Graça!


Na Epístola de Paulo aos Gálatas, capítulo 1, nos versos de 6 a 12, lemos:
6. Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho;
7. O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo.
8. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
9. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
10. Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
11. Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.
12. Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.
Nos dias em que vivemos, os dias da igreja de Laodicéia, a igreja morna, como está revelado no livro de Apocalipse, capítulo 3, verso 16: “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca”. Estamos vendo movimentos que trazem novos evangelhos, não aquele revelado pelo Eterno, mas aquele que busca se adaptar as cuncupiciências da carne, não mais o evangelho que nos anuncia a Salvação pela Graça, dada pelo sacrifício do Cordeiro de Deus, que pagou por todos os pecados havidos e por haver. A Graça que nos é dada de graça pela fé, basta crermos que Jesus se entregou por nós e que pelo Seu Sagrado sangue fomos redimidos com o nosso Altíssimo Pai Celestial. Muitas pessoas podem perguntar, mas e as obras, mas se somos salvos pela fé e recebemos a Cristo Jesus em nossos corações, a evidência disso é a mudança do homem velho em um homem novo, que vive espiritualmente, pelo fruto do Espírito (Gl.5:22 - Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança). Desta forma a vontade de Deus é parte deste novo homem, renascido para uma vida espiritual e no caminho de Jesus, é dizer as obras já não serão obras e sim o desejo de ser parte da obra de Deus, este novo homem não faz nada em busca de recompensa e sim faz tudo por ser grato pelo presente da salvação pelo Sangue de Jesus Cristo.
Porém nossa realidade cotidiana nos mostra homens sem escrúpulos, egoístas, amantes de si e soberbos (2 Tm.3:2 - Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos), estes são os que ensinam segundo suas cuncupiciências, profanando os altares de Deus, em busca de riquezas neste mundo. Precisamos sempre conhecer as escrituras e vivermos como elas nos ensinam (Tg.1:22 - E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos), desta forma estaremos fazendo a vontade do Pai, permitindo a mudança que o Espírito Santo fará em nós. Não há nada que não esteja revelado na Palavra de Deus, ela é a revelação da Graça, do Amor, da misericórdia e da Justiça de Deus. A Palavra de Deus é eterna (1 Pe.1:23 - Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.)!
Irmãos e irmãs, abram os seus corações, permitam que o Espírito de Deus venha residir nele, creiam na promessa de Deus e mais do que isso, creiam que Deus é o nosso Pai e que Jesus é o nosso Salvador, que o Sangue por Ele derramado nos redime, nos coloca outra vez em contato com o nosso Criador e Senhor e entrega a tua vida para Jesus, sem receios e aprenda a depender de Deus, coloque Ele no controle da tua vida, faça tudo o que Ele te pedir, pois Ele tudo proverá a ti, principalmente a vida eterna no Seu Reino Celestial. Amém!

Por Sulino Waldecy Camargo de Oliveira

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Não poderás servir a dois Senhores!



Mateus 6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro.

"Ninguém pode servir a dois senhores", disse Jesus. Porque onde estiver o seu tesouro, aí estará também o seu coração. E eu pergunto: Onde está o seu tesouro?

Tesouro é qualquer coisa que a gente deseja mais do que tudo, é a prioridade e razão de viver. Toda pessoa tem ou está em busca de algum tesouro. Pode ser dinheiro, família, relacionamento. Como saber se é um tesouro? Se você achar que não pode viver sem, ou que só vai ser realmente feliz se conseguir aquilo, então é seu tesouro.

Pode ser algo tão banal quanto emagrecer e melhorar de aparência. Já ouviu falar de pessoas que morreram tentando? As pessoas são capazes de qualquer coisa por um tesouro estético. Já ouviu falar de alguém que matou ou morreu pela pessoa amada? Aquele relacionamento era o tesouro, o senhor da vida daquela pessoa.

Avalie os seus tesouros no longo prazo e você vai entender o que Jesus quis dizer. Em cem anos todas as pessoas que você conhece hoje estarão mortas. Na melhor das hipóteses, se você tiver sido alguém de destaque, colocarão um busto seu em alguma praça para sua cabeça virar latrina de pombo.

Quando Jesus usou a expressão "servir a dois senhores" estava falando da relação escravo-senhor, e eu nem preciso lhe dizer como é fácil nos tornarmos escravos do dinheiro, da carreira e do sucesso. Todas essas coisas podem ser boas e lícitas, mas Deus não quer que sejam o centro e a razão de nosso viver. Deus reivindica esse lugar.

A diferença é que, quando é ele quem ocupa esse lugar, já não somos escravos, mas filhos. Todas as outras coisas são conseguidas com esforço. Deus você consegue quando descansa, quando entrega os pontos, quando coloca em sua vida uma daquelas faixas: "Sob nova direção".

Só em Deus você encontra descanso, porque ele fez todo o trabalho. Só em Deus você encontra plenitude, porque... oras, porque ele é Deus! Mas de que Deus estou falando? Do único, do seu criador, daquele que não espera que você faça algo para se salvar, mas que providenciou tudo para você poder chamá-lo de Pai. O Deus que enviou o seu Filho ao mundo para morrer para sua salvação e ressuscitar para sua justificação.

Eu não disse que alguém é capaz até de morrer por um tesouro? Por qual tesouro você acha que Jesus deixou o céu para vir a este mundo morrer? Você. E você, qual é o seu tesouro?

Por Mario Persona - www.3minutos.net

Oração do Pai Nosso


Orar é se reconhecer fraco, incapaz e dependente de Deus. Nada disso agrada o ser humano que desde criança é ensinado a ser independente e, quando cresce, consome livros de auto-ajuda. Portanto, a oração é a negação da auto-suficiência.

Jesus ensina que orar não é ficar repetindo palavras como fazem os pagãos. Não é entoar sons hipnóticos como os mantras tibetanos ou usar de palavras mágicas ou fórmulas secretas para liberar algum tipo de energia cósmica. A oração não é Shazam ou o Abracadabra do cristão. Orar é comungar com Deus nossas necessidades, sentar-se ao lado dele e conversar sobre elas.

Mas por que orar se Deus sabe de antemão o que precisamos ou vamos pedir? Porque Ele quer enxergar dependência em nós e porque gosta quando conversamos com Ele. Orar é fazer o caminho inverso do homem no Éden, que quis ser independente de Deus, auto-suficiente e dono de seu próprio nariz. A oração nos põe de volta em nosso devido lugar.

Antes de ensinar a oração conhecida como "Pai Nosso" Jesus condenou a mera repetição de palavras, portanto o "Pai Nosso" não é uma oração para ser repetida. Trata-se de um modelo de como devemos orar. Não é "o que", mas "o como".

Primeiro vem o reconhecimento da posição que Deus ocupa, no céu, acima de nós, e de sua santidade, que significa separação do mal. Equivale reconhecer que os nossos interesses particulares podem não ser os interesses de Deus, que vê o cenário todo de cima e sabe o que é melhor para nós.

Daí o "venha a nós o teu reino" e não o contrário. Os interesses do céu devem prevalecer sobre os da terra. É só após reconhecermos o que Deus é, e que ele tem a primazia, que vêm os pedidos, que são basicamente para o suprimento das necessidades físicas e de proteção, intercalados com um pedido de perdão.

Esse perdão não é o perdão judicial de nossos pecados, que recebemos por graça e pela fé em Jesus. Aqui é um perdão parental, relativo. É a condição momentânea para recebermos o que pedimos. É como se meu pai dissesse: "Marinho, você não vai ganhar a bicicleta enquanto não fizer as pazes com sua irmãzinha".

Mas como perdoar? Com o perdão de quem já foi perdoado. Aí sim, o perdão judicial, absoluto. Para entender melhor isso, veja como o apóstolo Paulo coloca o perdão em sua carta aos colossenses: "Assim como Cristo perdoou vocês, perdoem também os outros". D ponto de vista judicial, só consigo perdoar porque fui perdoado.

Você já foi perdoado de todos os seus pecados? Esse perdão pleno e absoluto você só obtém porque Jesus pagou o preço em seu lugar morrendo na cruz e ressuscitando. Deus quer perdoar. Esta é a primeira oração que você deve fazer.

Por Mario Persona - www.3minutos.net

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O QUE É PREGAÇÃO


2 Ti.4:1 – Conjuro-te, pois, diante de Deus e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no Seu Reino, 2 – que pregues a palavra, instes (argumente) a tempo e fora de tempo, redarguas (corrigir), repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 3 – Porque virá o tempo em que não sofrerão a Sã doutrina, mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias cuncupisciências; 4 – e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Pregar a Santa Palavra de Deus é uma Exultação Expositória do que Deus quer falar conosco. Explicar exultando o sentido da Palavra de Deus que é infalível, Inspirada e Profética em todos os 66 livros que formam a Bíblia Sagrada. O pregador deve minimizar totalmente suas próprias opiniões sobre a Palavra de Deus e exaltar e explanar o sentido revelado a ele pelo Espírito Santo da Palavra de Deus, sentido que vai inspirar e mudar as vidas das pessoas que aceitam Jesus Cristo em suas vidas. Pregar a palavra de Deus é trazer aos irmãos o Alimento Espiritual que Jesus nos ensina em Mt.4:4, que nos alimentaremos de toda Palavra que sair da boca de Deus, assim como em Jo.4:10, onde Jesus nos revela que Ele é a Água Viva e que aquele que beber desta água jamais sentirá sede, pois esta água se fará fonte dentro dele para a vida eterna (Jo.4:14).
A Palavra de Deus é o que nos mostra o caminho Espiritual e como sairmos do caminho da carne, do caminho natural, que nos levam a morte, enquanto a Palavra nos leva a vida eterna. A Palavra de Deus é libertação, nossa salvação e a nossa vida eterna. A Palavra é Jesus, nosso caminho, nossa verdade e nossa vida, somente com Jesus chegaremos diante do Pai Celestial (Jo.14:6).
O pregador da Palavra de Deus, além de ensinar, deve exultar a mesma fazendo de sua pregação a sua Adoração a Deus e através desta inspiração e ensinamento levar com que os irmãos que escutam esta Palavra adorem a este nosso Deus maravilhoso, repleto de Amor e Misericórdia para com Seus filhos. Durante a pregação o evangelista adora a Deus dando a Ele o que tem de melhor, com compromisso, amor e temor, estando preparado e consagrado a Deus, vivendo aquilo que prega, pois somente desta forma a igreja que o ouve sentirá o mover do Espirito Santo, pois a pregação não é do pregador, mas sim do Espírito Santo de Deus, que sabe o que os irmãos precisam receber, só Ele sabe do clamor daqueles que vieram à igreja naquele momento, só Ele sabe que alimento salvará o filhos que sofrem, gemem e clamam pela sua cura Espiritual e física.
A Glória da verdade da Palavra de Deus é o que deve ser pregado, as promessas de Deus para os filhos que lhe obedecem e o aceitam como único e suficiente em suas vidas, a Glória da Graça de Deus que nos dá a Salvação, pelo sangue do Cordeiro de Deus, a Glória de Deus que entra nos corações sofridos e empedrados dos irmãos que buscam ao Senhor como sua última súplica por uma vida melhor e na presença de Sua Majestade Eterna e Divina.
O bom servo, que prega a Palavra de Deus, a prega de acordo com a vontade de Deus, sabendo que é uma parte do corpo da igreja de Jesus, traz a Palavra para inspirar e motivar aos irmãos na busca de sua salvação, a pregação tem como alvo os corações que precisam ser modificados pela ação do Espírito Santo nas vidas de cada um. A Palavra pregada deseja que cada um aprenda a Amar, Adorar e a Temer a Deus, fazer que cada um de nós venhamos a Amar ao nosso próximo como a nós mesmos! Que Deus te abençoe!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

IEAD Scharlau - São Leopoldo - RS


Irmãos, convido a todos a visitar o nosso novo site a Igreja Evangélica Assembléia de Deus, Campo da Scharlau, na cidade de São Leopoldo, RS: www.ieadscharlau.com. Esperamos sua visita, pois lá o irmãos poderão obter notícias atuais da nossa igreja, e do nosso Departamento de Missões, Ceifeiros da Hora Final. Que Deus abençoe a todos!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Um Missionário chamado Paulo!


Um homem de destaque: O apóstolo Paulo individualmente mantém o lugar de maior missionário da igreja primitiva. “Ele tem sido ao mesmo tempo o protótipo, o modelo, e a inspiração de milhares de sucessores”. Paulo é visto como o maior missionário de todos os tempos – alguém que conduziu um ministério extraordinário de estabelecer o cristianismo desde a sua base até assegurar seu crescimento e estabilidade nos séculos seguintes. De um ponto de vista estritamente humano, Paulo é de diversos modos um homem comum, que enfrentava problemas que a todos nós, porém sua fé em Deus e por se fazer imitador de Cristo, ele pôde fazer a obra que Jesus lhe chamou para fazer, mostrando a nós, gentios o caminho da Salvação e Redenção. Em pouco mais de 9 anos, Paulo estabeleceu a igreja em quatro províncias do Império. Galácia, Macedônia, Acaia e Ásia. Antes de 47 DC, não havia igrejas nessas províncias. Em 57 DC, Paulo já podia vislumbrar que a obra que lhe fora designada, estava em pleno andamento. Paulo concentrava seus esforços em centros populacionais estratégicos – centro de comércio e de influências políticas, dos quais o evangelho seria rapidamente levado para outras regiões circunvizinhas. Buscou estabelecer igrejas independentes e que estivessem ao serviço de Jesus.
Todos nós somos chamados a fazer missões, obedecer ao “ide” de Jesus, certamente as almas serão salvas, e a Palavra será propagada e o nome do Senhor será glorificado.
Você quer participar desse exército de missionários?

Permita ao Espírito Santo te moldar!


O Espírito Santo vocaciona Missionários (At 13.2,3).
Barnabé e Saulo não se ofereceram voluntariamente. A Igreja de Antioquia não tomou nenhuma decisão sobre o assunto. Apenas reconheceu que a iniciativa foi do Espírito Santo, e não criou embaraços à realização da obra. A responsabilidade dos missionários consistia em atenderem à indicação do Espírito Santo. A posição da igreja é reconhecer entre os seus membros aqueles que o Senhor, o Espírito Santo, está vocacionando para missões.
O Espírito Santo escolhe os campos missionários (At 8.26).
Paulo foi impedido pelo Espírito Santo de ir à Bitínia, mas teve a visão do homem da Macedônia pedindo-lhe que viesse (At 16.6,10). A razão dessa proibição deve ser que todos os homens em todo lugar têm a mesma necessidade, o mesmo direito de ouvir o Evangelho. Paulo já havia pregado nas regiões da Ásia, agora era a vez da Europa. O Espírito Santo impediu o plano deles, obrigando-os com isso a descerem para Troas, um porto marítimo da Mísia, onde teriam a visão que os chamariam para irem à Macedônia (At 16.9-12). O Espírito Santo dirige o Rebanho. Diante dos presbíteros de Éfeso, Paulo declarou: “Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos…”(At 20.28), o que denota ser Ele o líder da igreja.

Sua missão nesta obra, qual é?


É a sua principal missão: alcançar toda criatura através do evangelho.
Quais os principais obstáculos de missões: Comunicação pouco eficiente, onde os membros da Igreja não recebem explanação desta obra tão importante. Quando todos entendem o que está sendo feito, todos certamente se unirão a fazer o que o nosso Salvador e Senhor nos ordenou. “Missões se faz com os pés dos que vão so campo missionário, com os joelhos dos que ficam e oram e com as mãos daqueles que contribuem”. A Fé em Jesus e na providência de Deus são elementos de suma importância nesta caminhada.
Como superar estes obstáculos: Sabedoria na divulgação do que está sendo feito no campo missionário, explanação de como os irmãos podem fazer parte desta obra e envolver a comunidade da igreja nesta cruzada evangelística. Obediência – Fé – Amor – Preparo - Comprometimento – Organização, todas palavras chave para bem realizarmos a vontade do Eterno.
O Espírito Santo é o Comandante de Missões.
“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” At 1:8
“ O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu, para pregar as boas novas aos quebrantados, enviou a curar os quebrantados enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos, e a pôr em liberdade os algemados…” Is 61:1
O Espírito Santo é quem dirige, motiva, impulsiona e conduz a Igreja a cumprir sua tarefa missionária. Assim como é indispensável fazer a obra missionária no poder do Espírito Santo é impossível haver poder do Espírito Santo atuando com liberdade e permanência sem amor pelas almas a serem salvas. O Espírito Santo é o Consolador, deixado por Jesus Cristo para o cumprimento do “Ide” de Mt 28.20, dando assim à Igreja sua gloriosa presença, para dirigí-la, orientá-la e discipliná-la. O Espírito Santo é mencionado em cada declaração a respeito da grande comissão. Ex. Os dois mandamentos “Ide” e “Ficai” em Jerusalém, para receberem o poder que lhes daria condições para evangelizar o mundo. Pentecostes é o preparo essencial para missões, pois, sem o poder divino do Espírito Santo, não podemos esperar que nossa mensagem entre nos corações daqueles que ainda não conhecem a Jesus (At 2.29; 4.13,31; 9.27,28; 14.13).
O revestimento do poder do Altíssimo é indispensável a qualquer missionário. Para se obter este revestimento, se faz necessário consagração constante do crente, estando constantemente anelado com o Espírito Santo. O crente recebe o Espírito Santo como dádiva, em conseqüência da ascensão de Cristo. Este é o primeiro ato, em que o Espírito entra na nossa vida para fazer nele a sua morada. Outro aspecto é a entrega do crente para que o Espírito Santo o possua de tal modo que o seu ser esteja a serviço da causa de Cristo. O Senhor Jesus recomendou que Seus discípulos não saíssem de Jerusalém sem terem recebido o poder do Espírito, pois tal poder é imprescindível para qualquer trabalho na Igreja do Senhor, principalmente para a obra missionária (At 1.8 e Lc 24.49).

Conquistando uma cidade para Jesus!


“ O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de corações, a proclamar libertação aos cativos e pôr em liberdade os algemados; E apregoar o ano aceitável do Senhor, e o dia de vingança do nosso Deus, a consolar todos os que choram, e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; afim de que se chame carvalho de justiça, plantados pelo Senhor para as sua glória.” Is 61:1-3
Fazer Missões está no coração de Deus. Deus Pai foi o maior missionário quando enviou seu único Filho para salvar a humanidade de seus pecados ( Jo 3:16 ). A igreja que verdadeiramente ama às almas e faz a vontade de Deus é aquela que seu objetivo e alvo está concentrado em Missões. Estamos fazendo missões? Se você está pregando o evangelho perto ou longe, a resposta é sim, porque uns dizem que para fazer missões não precisa sair de seu país e nem de seu estado e município e bairro, faz-se missões até mesmo em casa.
Mas o que é mesmo missões e quais as implicações no contexto em que vivo?
A IMPORTÂNCIA DE MISSÕES
Missões e sua importância estão ligadas diretamente ao amor de Deus pelos homens. Fazer missões é participar do grande projeto de Deus de salvação da humanidade. Fazer missões é fazer a vontade de Deus. I Tm 2:4 Fazer missões é obedecer à ordem do mestre.
Obediência ao Senhor.
A Igreja enquanto Corpo de Cristo, deve obediência a Cristo. Todos obedecem ao chamado do Senhor, quando O aceitamos como Salvador. O Senhorio de Cristo em nossas vidas deve ser mais do que verbal, deve ser de obediência incondicional à sua vontade (2 Pe 3:9). Nós somos os embaixadores para levar esta mensagem de salvação.
Quando os filhos de Deus exercitam a obediência ao levar a mensagem das boas novas do Salvador, a igreja cresce e se expande. Obediência é seguir ao Mestre: “toma a tua cruz e segue-me.” Obediência em buscar e encontrar os irmãos perdidos, obediência em alimentar os novos crentes em Cristo com a Sua Santa Palavra, alimento puro, maná dos céus para os espíritos dos filhos de Deus.
“Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16.15).
A palavra traduzida “ide” é uma determinação de Jesus a todos que o seguem. “Fazei discípulos” é a atividade central indicada na grande comissão. Devemos levar as pessoas à conversão em Cristo, Jesus e permitir ao Espírito Santo transformá-las em discípulos do Messias, servos que fazem a vontade dEle. A obediência aos mandamentos missionários significa que aceitamos a responsabilidade de fazer Cristo conhecido no mundo inteiro.
Os rios estão sempre indo e, aonde vão, levam a vida, a liberdade e a alegria; enquanto o pântano, com suas águas estagnadas, é só inércia e morte , porque o pântano não vai, só recebe, pára e morre. Quando Jesus disse às suas Igrejas: “Ide”! Ele quis fazer delas rios para abençoar o mundo e livrá-las da desgraça de serem pântanos.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A VIDEIRA E OS RAMOS



Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. (João 15: 1-8)

Depravação Humana e o Testemunho das Escrituras

O TESTEMUNHO DAS ESCRITURAS

No final do capítulo 7 de Romanos há o desesperado grito:

Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?

Antes de tratarmos da questão da santificação, para podermos entender melhor o plano da salvação que nos motiva a santificação, precisamos tratar de outro grande assunto registrado na bíblia: A depravação do homem!

Ouça o testemunha das Escrituras em relação a depravação do homem. Ela afirma que:
por um homem [Adão] entrou o pecado no mundo (Romanos 5:12), e, nós, estando unidos com ele, também pecamos, adquirimos uma natureza pecaminosa e morremos espiritualmente (1 Coríntios 15:21,22) e que, por causa disso, o homem é formado em iniqüidade e concebido em pecado (Salmo 51:5) e seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância (Gênesis 6:5; 8:21 e Salmo 58.3);
Isso resulta que todos pecaram (Romanos 3:23).
Sendo assim, não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; não há ninguém que busque a Deus; todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um só. (Romanos 3:10-12).
Este problema não é algo meramente superficial, mas atinge o próprio centro do ser humano, seu coração, porque:
* é do interior do coração dos homens que saem os frutos do pecados e da carne (Marcos 7:21-23; Gálatas 5:19-21),
* seu coração é perverso e enganoso mais do que todas as coisas (Jeremias 17:9),
* e o coração dos filhos dos homens está cheio de maldade (Eclesiastes 9:3).
* Por causa disso a Bíblia declara que o homem: é servo do pecado (João 8:34),
* inimigo de Deus (Romanos 1:30),
* trevas (Efésios 5:8),
* filho do diabo (João 8:44; 1 João 3:10),
* filho da ira (Efésios 2:3),
* ignorante e duro de coração (Efésios 4:18),
* e está morto em ofensas e pecados (Efésios 2:1; Colossenses 2:13),
* separados da vida de Deus (Efésios 4:18),
* e tem sua vontade presa aos laços do diabo (II Timóteo 2:25)
* e seu entendimento e consciência estão contaminados (Tito 1:15).
Por isso, não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente (I Coríntios 2:14)
e não deseja a salvação, vindo a Cristo para ter vida (João 5:40; Romanos 3:11).
Sendo assim, nenhum homem tem vontade ou capacidade para se salvar, afinal:
"Quem do imundo tirará o puro? Ninguém" (Jó 14:4) ou "quem poderá dizer: Purifiquei o meu coração, limpo estou de meu pecado?" (Provérbios 20.9)
O homem natural tem, portanto, dois grandes problemas:
* Ele é culpado diante de Deus;
* Ele possui uma natureza corrupta.

NENHUMA BOA OBRA
Analisemos agora o verso 7 e 8 de nosso texto base:

Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. (Romanos 8:7,8)

Paulo declara que o "corpo esta morte" se inclina somente para as coisas da "carne" e portanto é inimigo de Deus, porque se rebela ativamente contra a perfeita e sábia lei de Deus. Em seu orgulho, o homem quer ser mais sábio que Deus e ditar sua própria lei, sua própria moral e viver sua própria vontade, para sua própria glória.

Este estado é humanamente irreversível: "nem, em verdade, o pode ser". Não há nada que o homem possa fazer em seus próprios esforços para se livrar dessa miserável condição por dois motivos:

quem, sendo impuro pode purificar a si mesmo?
o homem caído não deseja tal fim, pois ele ama o pecado e o serve.
A conclusão de Paulo é também a nossa: "os que estão na carne não podem agradar a Deus". Não há uma única ação de um pecador que possa agradar a Deus. Três razões porque isto é verdade são:

Paulo declara em 1 Coríntios 13 que toda ação desprovida de amor é de nenhuma valia. Logicamente, isto é válido para nossa relação horizontal, um com os outros, mas é muito mais real em nossa relação vertical, com Deus. Como toda ação de um ímpio não é baseada no "ame ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças" (Marcos 12:30), tal ação, além de violar o primeiro e maior mandamento (e conseqüentemente todos os outros), é de zero valor diante de Deus.
Paulo também declara que toda ação deve ser feita para a glória de Deus (1 Coríntios 10:31 - Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus) Logo, toda ação que não tem como fim supremo a glória de Deus é um ato de idolatria, quer seja alimentar os pobres ou amparar os doentes, violando assim segundo mandamento.
E é por isso que o profeta declara que TODOS os nossos atos de justiça são como trapo de imundícia diante de Deus (Isaías 64: 6).

Créditos: Por Vinícius Musselman Pimentel Website: voltemosaoevangelho.com | voltando>>
Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que adicione as informações supracitadas, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

A SALVAÇÃO ESTÁ EM CRISTO JESUS


"Página da Salvação"

IMPORTA NASCER DE NOVO
A Bíblia é bem clara sobre a necessidade de uma pessoa nascer de novo para receber a vida eterna. Jesus cunhou esse termo em João 3:3-7, quando disse ao líder religioso Nicodemos: "Em verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." Como essa necessidade é tão importante, Satanás a tem atacado com todo o seu poder nos últimos dois mil anos, fazendo a maioria das igrejas cristãs deixar de ensinar essa doutrina, apesar de que ninguém pode ser salvo sem passar por essa maravilhosa conversão espiritual. No entanto, a arma mais eficiente de Satanás contra a doutrina do Novo Nascimento sempre foi a confusão.

Felizmente, Jesus tornou esse processo de transformação bem simples, tão simples que todas as pessoas, independente de seu grau de instrução ou de inteligência, podem compreender. Existem vários passos para nascer de novo e eles estão relacionados a seguir:

1. Compreenda que TODOS os homens nascem pecadores. Romanos 3:23, diz "Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus." Essa mensagem que todos os homens são pecadores é amplamente repetida nas Escrituras, tanto no Velho quanto no Novo Testamento. Isso significa que você é um pecador diante dos olhos de um Deus que é santo e que precisa punir todo o pecado. Você reconhece que é um pecador?

2. Como todo homem é um pecador imperfeito, e Deus é um Deus perfeito, nenhum homem pode salvar a si mesmo. Jesus deixou esse fato bem claro em Mateus 5:48, quando disse: "Portanto, sede vós perfeitos, como perfeito é o vosso Pai celeste." Se todos precisamos ser perfeitos aos olhos de Deus, como alguém poderá ir ao céu, especialmente se a Bíblia declara diversas vezes que TODOS são pecadores? Obviamente, ninguém irá ao céu assim, tentando ser bom para merecê-lo. Como a Bíblia diz que milhões de pessoas estarão no céu, deve haver outro modo de chegar lá, além de tentar ser bom o suficiente.

Você precisa estar arrependido dos seus pecados e querer obter o perdão. Isso se chama Arrependimento. A palavra arrependimento significa que você se arrepende dos pecados passados e que não quer pecar mais. Arrependimento significa o desejo de dar uma volta de 180 graus em sua vida. Não significa que você nunca mais pecará, mas significa que o pecado será uma exceção na sua vida, não a regra. Não se preocupe — o Espírito Santo de Deus lhe dará o poder espiritual para se transformar nesse tipo de pessoa.

3. Jesus Cristo, oferecendo seu sangue derramado no Calvário, morreu como um sacrifício substituto pelos nossoa pecados, e agora está oferecendo vida eterna no céu para você como um Dom Gratuito!! Parece bom demais para ser verdade? Em Romanos 6:23, temos: "Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor." A vida eterna é um dom, um dom gratuito, de Deus por meio do sacrifício de Jesus na cruz. Você não pode comprar a vida eterna, e com certeza não a merece, mas ela é oferecida como um DOM GRATUITO.

4. Em Efésios 2:8-9, o apóstolo Paulo reitera esse ensino que a vida eterna com Deus é um dom gratuito. "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie." Nenhum homem poderá estar diante de Deus na eternidade, e se gloriar que "comprou" sua entrada no céu. Ao contrário, todas as pessoas no céu estarão ali somente por causa do Dom GRATUITO de Deus, que Jesus obteve com sua morte em nosso lugar na cruz. Em vez de punir os pecados individuais de cada pessoa, Deus acumulou esses pecados sobre Jesus quando Ele estava na cruz. [Isaías 53:2-12].

Agora, você provavelmente está pensando, 'Como posso receber esse dom gratuito da vida eterna?' Em Atos 16:25-33, o carcereiro perguntou a Paulo, "O que devo fazer para que seja salvo?" Paulo respondeu: "Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e tua casa." Você precisa CRER em Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador pessoal. Para crer realmente, você precisa colocar toda sua fé e confiança em Cristo e depender somente dEle como sua única esperança de salvação e de vida eterna. Essa é uma questão de crer no coração e você não pode fingir e enganar a Deus, pois Ele sabe tudo a seu respeito. Muitas pessoas erroneamente pensam que aceitando os fatos acerca da morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo, automaticamente receberão o dom da vida eterna. No entanto, esse não é o caso. Normalmente, os pregadores chamam isso de "conhecimento mental, mas sem aceitação no coração". A salvação é dada gratuitamente, mas somente para aqueles que creram genuinamente.

5. Em João 1:1,14, vemos que Jesus Cristo é Deus, igual com Deus, presente com Deus antes do início dos tempos, e o verdadeiro criador do Universo e de tudo o que nele há. Jesus fez repetidamente essa afirmação durante seu ministério. Ele é 100% Deus e 100% humano ao mesmo tempo, e é essa a razão pela qual Ele usou ambos os títulos durante seu ministério, Filho de Deus e Filho do homem. Para nascer de novo, você precisa crer nessa doutrina acerca de Jesus Cristo.

O verso 14 é o mais importante, o ensino que o Filho de Deus, Jesus Cristo, tornou-se homem. Esse ensino torna-se um ponto de separação entre os seguidores de Cristo e do Anticristo. Em 1 João 4:1-3, vemos que se alguém nega que Jesus veio em carne tem o espírito do Anticristo. Logicamente, isso era exatamente o que os gnósticos daquele tempo estavam dizendo, isto é, que o Jesus humano não era o Deus Messias vindo em carne; em vez disso, a 'Consciência do Cristo' a Consciência do Messias veio sobre Jesus por ocasião do seu batismo e O deixou quando Ele estava na cruz. Eles não criam que Jesus fosse Deus e homem. O Movimento de Nova Era e a Maçonaria ressuscitaram essa blasfêmia.

6. Isaías 53:6 prediz exatamente o que Jesus Cristo fez por nós na cruz; "O SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos." Glória a Deus!! Somente a sabedoria, a graça e o poder do Deus Todo Poderoso poderia conceber um Plano de Salvação tão gracioso!! A natureza de Deus exige a punição de todo pecado. Ponto final! No entanto, Deus teve um plano por meio do qual um substituto inocente seria punido no lugar do pecador. No Antigo Testamento, Deus permitia que um cordeiro fosse o sacrifício substituto para o pecado; Jesus então se tornou o sacrifício perfeito, para todos os pecados do mundo. Seu sacrifício foi perfeito, nunca precisa ser repetido e salva todas as pessoas em todas as épocas.

Para nascer de novo, você precisa compreender e crer nesse princípio da morte substitutiva de Jesus na cruz do Calvário em seu lugar.

Agora que você compreende essas verdades, e crê nelas, precisa compreender como pode receber esse Dom GRATUITO da vida eterna por meio de Jesus Cristo. Afinal, se eu estivesse tentando lhe dar um presente GRATUITO, esse presente não se tornaria seu se você se recusasse a estender o braço e pegá-lo da minha mão. Você precisa ir até o Senhor Jesus e receber o Dom GRATUITO da Vida Eterna das mãos dEle. Como você faz isso?

Por meio da fé salvadora.

Observe que eu disse fé salvadora. Existem tipos de fés que não o salvarão. Você pode entender intelectualmente os fatos sobre a pessoa de Jesus Cristo, mas essa não é uma fé salvadora. Você pode estar em uma 'igreja' ou em uma seita que ensina muitas verdades sobre Jesus Cristo, mas que ensina que você precisa fazer outras coisas para ganhar sua entrada no céu. Essa também não é a fé salvadora.

Fé salvadora é confiar em Jesus Cristo e nEle somente, para sua salvação.

Se você acha que precisa de algo mais do que confiar na obra de Jesus Cristo na cruz, está contrariando Efésios 2:8-9 e Isaías 53:6b. A maioria das seitas e as falsas religiões cristãs erram nesse ponto; acrescentam outras coisas que são "necessárias" para a salvação, ou oferecem um caminho falso para o céu (por exemplo, salvação por meio do batismo).

Você recebe esse maravilhoso Dom GRATUITO de Vida Eterna aceitando-o pela fé salvadora. Essa é a maior história já contada, sobre a maior oferta que já foi feita, pela maior de todas as pessoas que já viveu. Verdadeiramente, somente um Deus sábio e gracioso poderia conceber um plano maravilhoso assim por meio do qual os homens pudessem ter seus pecados perdoados, e obter a vida eterna. Pense nisso! Deus, por sua própria natureza, precisa punir todo pecado, mas como é misericordioso, oferece o Plano da Punição Substitutiva, por meio de Seu Filho Jesus Cristo. Historicamente, chamamos esse plano maravilhoso de Evangelho, ou Boas Novas!!

Quer receber esse Dom da Vida Eterna que Jesus Cristo oferece? Se sua resposta for "Sim", pode receber imediatamente a vida eterna.

Deixe-me deixar bem claro o que está envolvido. Primeiro, você vai transferir sua confiança, sua esperança de vida eterna do que está fazendo para o que Jesus fez por você na cruz. Jesus removerá seus pecados e transferirá para você a justiça dEle. Isso significa que embora você tenha falhado continuamente em guardar os mandamentos de Deus, e em viver de acordo com Sua palavra, Cristo obedeceu perfeitamente todas essas leis de Deus. Ele viveu uma vida imaculada e pode ser o sacrifício substitutivo perfeito, inocente que Deus aceitou pelos seus pecados e os de todo o mundo, para todos os que aceitarem essa dádiva.

Você deseja arrepender-se de seus pecados agora, e tornar-se um membro responsável da família de Deus para sempre, seguindo-o, servindo-o como membro do corpo de Cristo, a igreja? Se a resposta do seu coração for 'Sim', então podemos ir a Ele agora em oração e podemos dizer-lhe que você quer deixar de confiar em qualquer outra coisa, especialmente naquilo que você mesmo tentou fazer para obter a salvação eterna. Você pode colocar sua confiança nEle e nEle somente para sua salvação, recebendo-o agora como seu Salvador pessoal. Antes de orarmos uma oração simples, preciso enfatizar que o Senhor Jesus Cristo está olhando mais para o seu coração do que para seus lábios. Como Ele prometeu, "Buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo vosso coração". [Jeremias 29:13].

Se for isso que você quer, então o Senhor ouvirá sua oração e lhe dará a vida eterna, agora, na privacidade do seu lar. Vamos orar.

"Pai, peço que concedas o Dom GRATUITO da vida eterna. Que teu Santo Espírito leve esta pessoa até ti. Conceda-lhe a fé para crer nas tuas maravilhosas promessas. Dá-lhe o arrependimento para converter-se dos seus pecados. Revele a ela Jesus Cristo crucificado como o sacrifício substitutivo perfeito."

O Senhor Jesus Cristo está com você a partir deste momento. Você não está falando com ninguém agora, somente com Ele. Se você realmente quer nascer de novo, entrar na família de Deus por meio de Jesus Cristo, faça esta oração, no seu coração:

"Senhor Jesus, quero receber-te na minha vida e que passes a ter o controle dela. Sou um pecador. Até aqui confiei em mim mesmo e nas minhas boas obras, e em outras coisas. Mas, agora, coloco minha confiança em Ti. Eu Te aceito como meu Salvador pessoal. Creio na Tua morte em meu lugar. Eu Te recebo como Senhor e Mestre da minha vida. Ajude-me a deixar os pecados e a Te seguir. Aceito Tua oferta do Dom GRATUITO da vida eterna. Sou indigno dela, mas agradeço a Tua graça. Amém."

Agora, permita que eu ore por você. "Pai, ouvistes a oração feita por esta pessoa. Que neste momento silencioso, Teu Santo Espírito lhe dê segurança absoluta da vida eterna; conceda-lhe a certeza que seus pecados estão perdoados. Que ela possa ouvir, no fundo de sua alma, Tua voz dizendo 'Perdoados estão teus pecados. Vá em paz.' Que possa ouvir Tua voz dizendo, "Quanto dista o oriente do ocidente, assim afastarei de ti as transgressões, e nunca mais me lembrarei dos teus pecados." Aquele que crê em Jesus Cristo passou da morte para a vida, não perecerá, mas terá a vida eterna. Oro no nome de Jesus. Amém." [Salmo 103:12; João 3:16,18, 5:24, paráfrase].

Você acaba de fazer a oração mais importante da sua vida. Se foi sincero nisso, quero que veja o que Jesus diz sobre o que você acaba de fazer. Em João 6:47, Ele diz, "Em verdade, em verdade vos digo, que aquele que crê em mim tem a vida eterna." Durante sua oração, você não ouviu um coral de anjos ou teve alguma visão; no entanto, por um simples ato de fé, colocou sua confiança para sua salvação eterna em Jesus Cristo.

Fé salvadora é confiar em Jesus Cristo SOMENTE para a sua salvação. Se no seu coração, você concordou com o que seus lábios disseram, tem a promessa de Jesus Cristo que Ele perdoa seus pecados, o adota no Reino dos Céus, e que concede vida eterna nos céus com Ele.

Se isso tudo parece simples e você acha inacreditável que possa ser verdade, a Bíblia garante que é assim mesmo. Ao longo dos séculos, o homem complicou o Plano de Salvação e a maioria das pessoas não sabe o quão simples e descomplicado é esse plano por meio de Jesus Cristo! Se você foi genuíno na sua oração, tem agora a vida eterna e a certeza dela como se já estivesse no céu. Jesus disse que ninguém pode tomar aquele que está em Suas mãos. Não há nada no céu ou na terra que possa tirá-lo de lá!! Porém se4ja comprometico com A Palavra e com o que Jesus quer que façamos, não seja um figueira no caminho, que parece frondoza e bonita apenas, para quando o nosso Salvador e Mestre Jesus buscar um fruto em nós, que o encontre, pois bons fruto é o que Jesus espera daqueles que receberam Sua graça.

Como você pode saber com certeza que nasceu de novo? Não espere uma experiência de "tremor no chão", porque na maioria dos casos ela vem de uma forma tranqüila, uma sensação de alívio, de ter uma carga removida dos ombros. Você não verá fogos de artifício ou bandas tocando, mas sentirá uma calma maravilhosa no coração. Com o passar do tempo, descobri que um dos melhores indicadores do novo nascimento é uma genuína compreensão da Palavra de Deus. Antes de nascer de novo, o "homem natural" (a pessoa perdida), não pode compreender as Escrituras porque elas se discernem espiritualmente (1 Coríntios 2:14). Na verdade, a Bíblia é uma tolice para essa pessoa, como o era para mim antes de ser resgatado pela misericórdia de nosso Eterno Deus e Pai. Assim, quando a Palavra de Deus começar a fazer sentido, a falar ao seu coração e a convencê-lo do pecado, esse é um indicador muito bom que você tem o Espírito Santo de Deus habitando em sua vida. O cristão obtém uma nova natureza espiritual por meio do novo nascimento, mas não se liberta da velha natureza pecaminosa com a qual nasceu. Portanto, é vitalmente importante que "cresçamos na graça e no conhecimento de Jesus Cristo." [2 Pedro 3:18]. Precisamos cooperar com o Espírito Santo durante o tempo em que vivemos rodeados pelo pecado neste mundo. O Espírito Santo literalmente passa a residir dentro de nós quando nascemos de novo e nunca nos deixará ou nos esquecerá.

Outra evidência maravilhosa da salvação genuína encontra-se no "fruto do Espírito" [Gálatas 5:22] que ocorre nas nossas vidas cotidianas à medida que o Espírito Santo opera dentro de nós. A presença dEle será manifesta ao mundo exterior por meio do amor, da alegria, da paz, da longanimidade, da fé, etc. que o mundo verá em nós! A Bíblia diz em Romanos 8:16 que, "O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus." Em outras palavras, o Espírito Santo que habita dentro de nós nos diz que pertencemos a Deus.

No entanto, há muito mais!! Em Apocalipse 3:20, Jesus prometeu: "Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e cearei com ele e ele comigo." Jesus Cristo acaba de entrar NO SEU CORAÇÃO por meio da atuação do Espírito Santo, para viver nele para o resto da sua vida! É uma grande notícia, pois agora temos o mesmo poder do Espírito Santo que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos. [Romanos 8:11] Na verdade, recomendo que você leia o Capítulo 8 de Romanos para ver todas as vantagens que temos pelo fato de o Espírito Santo habitar em nós.

A salvação por meio do sangue que Jesus derramou no Calvário lhe dá um relacionamento pessoal e profundo com o Espírito Santo enquanto você viver!! Quando você começar a ler a Bíblia, compreenderá a maravilhosa profundidade do relacionamento que pode ter com o Criador! A salvação produz um relacionamento que enriquecerá diariamente sua vida! Você nunca conseguirá acreditar, até que nasça de novo, o tipo de vida que perdeu por tanto tempo!

Nós o amamos no Senhor. Ore por este ministério, que procura alertar as pessoas no mundo inteiro acerca da Nova Ordem Mundial. Precisamos das suas orações, pois Satanás está nos atacando fortemente.

Por causa do amor de Jesus Cristo por nós no Calvário,

terça-feira, 13 de julho de 2010

Apostasia


Hoje vivemos a realidade da apostasia na igreja, onde o erro da prosperidade prolifera dentro da mesma, afastando multidões para que entrem pela porta da carne, pela porta larga, enganando até mesmo os escolhidos. Os falsos profetas estão por todos os lados, usando a Palavra de Deus para seu benefício financeiro. Enganando muitos que buscam a Jesus e Sua verdade, pois somente a verdade nos liberta, Jesus nos promete em Jo.8:32; “e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Busquemos a verdade em Cristo Jesus, oremos para que o Espírito Santo nos mostre o que vem de Deus e afastemos de nós o que vem do inimigo, porque isso não nos serve, para nós salvos em Jesus somente a Ele desejamos.

Busquemos a felicidade de servir ao nosso Deus, em espírito em verdade adoremos ao nosso Deus, nosso Rei dos reis e Senhor dos senhores a quem entregamos o nosso viver.


Até agora falamos sobre o seguir a Palavra de Deus, mais que seguir, precisamos estar comprometidos com ela, vivencinado os ensinamentos que o Senhor nosso Deus nos transmite. Daqui para frente vamos abordar a questão dos falsos ensinamentos e dos falsos profetas que nos desviam da palavra, por conseguinte da verdade em Jesus Cristo. Satanás é astuto e ardiloso, busca por meios sutis nos enganar e nos desviar dos caminhos de Deus, usando pessoas que se deixem levar por falsas promessas e tentações da carne, perdendo o rumo do Reino de Deus. Os chamados falsos profetas são aqueles que usam a Palavra de Deus em proveito próprio, usando versículos isolados para falar de vitórias carnais, que nada tem a ver com as verdadeiras vitórias espirituais prometidas por Deus.
Quando encontramos estes lobos em pele de cordeiro, o que devemos fazer? Devemos ser como o nosso Senhor Jesus nos ensinou, não julguemos estes homens, pelo contrário, façamos uma oração para que eles sejam libertos da venda espiritual que os deixa cegos e fora dos caminhos do Senhor. Tenhamos compaixão deles, assim como desejamos que tenham de nós se um dia nos desviarmos, fiquemos sempre em oração, vigiando contra o vil tentador.
Em 1 Jo.4:1 aprendemos: “Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo”.
Como podemos ver nesta passagem, sabemos das artimanhas do inimigo, sabemos que ele tenta derrubar os eleitos, porém como irmãos, estejamos orando uns pelos outros, sem trégua e sem temor do inimigo, pois sabemos que o nosso Criador é por nós e somente nEle a vitória será nossa!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Sede cumpridores da Palavra!


Em 1 Te.2:13 o Apóstolo Paulo nos ensina: “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes.”
O nosso Eterno Criador e Senhor Jeová, nos envia os ensinamentos para uma vida correta aos Seus olhos e nunca devemos nos esquecer, como escreveu o Apóstolo Pedro em 1 Pe.1:25: “Mas a palavra do Senhor permanece para sempre”.
Jesus nos fala por parábolas, como citado ateriormente a letra viva, o que isso quer nos dizer? Como alcançamos o entendimento do Espírito Santo para que a letra vivifique a Palavra de Deus? Como nossos ouvidos passem a ser dignos de escutar e entender o que o nosso Salvador e Redentor, Jesus Cristo veio nos dizer e confirmar da Santa Palavra de Deus?
No evangelho escrito pelo Apóstolo João, Jesus ao falar com Nicodemos, nos mostra este caminho, vejamos abaixo Jo.3:5 e 6:
5: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
6: O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Jesus nos ensina que devemos aceitá-lo como nosso único e verdadeiro redentor, arrependermo-nos dos nossos pecados e sermos batizados, pois ao descermos as águas do batismo, desce o velho homem carnal e emerge o novo homem espiritual, morada e templo do Espírito Santo. A palavra de Deus nos é dada para alimentar nossos espíritos, sendo carnais como isso seria possível? Portanto busquemos a vida em Espírito, tenhamos fé em nosso Deus, em Mt.6:33, Jesus diz; “Mas buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas”.
Devemos buscar a vida de entrega ao nosso Deus, de dedicação, consagração, porque é nas coisas do Reino de Deus que está o caminho seguro para lá chegarmos e vivermos a vida que Deus deseja para os seus filhos. Porém se não tomarmos posse da Graça de Deus, que nos é dada pelo Sangue de Jesus, Ele nos alerta no evangelho do Apóstolo João Jo.3:17-19:

17: Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
18: Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
19: E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

Hoje vivemos em um mundo onde as tentações estão ao alcanse de nossas mãos, tudo muito fácil, tudo muito próximo, sejam pelos programas que a televisão traz aos nossos lares, sejam pelas ofertas da internet, sejam pelas chamadas dos nossos “amigos”, tudo muito sem compromisso, tudo sem muita consequência. O inimigo usa de artimanhas variadas para tragar as almas dos desavisados, devemos vigiar. Precisamos buscar na sabedoria que Deus nos ensina em Sua Santa Palavra, através do Espírito Santo, o que pode parecer inofencivo, na verdade pode ser a armadilha que pode nos custar a salvação. Precisamos vigiar e orar, em 1 Pe.5:8 este tema fica muito claro: “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar”.

Que a Paz de Deus esteja em suas vidas meus irmãos e irmãs! Amém
Jesus nos mostra o caminho certo, preparado para os filhos de Deus e adverte sobre o outro caminho que é errado em Mt.7:13 e 14, “entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz a perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” .

sábado, 19 de junho de 2010

TIAGO CAPÍTULO 1:22


“E SEDE CUMPRIDORES DA PALAVRA, E NÃO SOMENTE OUVINTES, ENGANANDO-VOS COM FALSOS DISCURSOS”
Sempre que falamos na Palavra de Deus, devemos remeter este entendimento a letra viva que se dá pela interseção do Espírito Santo em nosso entendimento, fazendo com que a palavra que sai da Bíblia Sagrada se torne alimento para o nosso Espírito. A leitura da Palavra de Deus deve sempre se dar com a participação do Espírito Santo, com a reverência do Amor e Temor que temos por nosso Deus e Sua Palavra. Eis que Jesus vem e bate a nossa porta, cabe a nós abrí-la ou não.
Para melhor exemplificar proponho a leitura da seguinte passagem em Mt.14:25 a 31:
25: Mas, à quarta vigília da noite, dirigiu-se Jesus para eles, andando por cima do mar.
26: E os discípulos, vendo-o andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo.
27: Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais.
28: E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és tu, manda-me ir ter contigo por cima das águas.
29: E ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus.
30: Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva-me!
31: E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?
O que aprendemos com esta passagem? Quando o Apóstolo Pedro pediu ao nosso Senhor Jesus Cristo para que fosse com Ele sobre as águas e Jesus consentiu, naquele momento Pedro coloca o primeiro pé sobre as águas e sente que pisa sobre rocha sólida, coloca o segundo pé e da mesma forma sente que a água o suporta como se ele pisasse em rocha e fica em pé sobre as águas ao lado de Jesus Cristo. Porém Pedro teme ao sentir o vento forte, se esqueceu que não caminhava sobre o mar, mas sim sobre a palavra de Jesus, Pedro considerou que, ele Pedro, é que caminhava sobre o mar, neste momento começou a afundar. Jesus o salvou e lhe advertiu por ter duvidado e pela pouca fé. O que aprendemos é que em nossas vidas diárias, da mesma forma vamos passar por vários caminhos e situações, alguns firmes, outros perigosos e difíceis, mas se tivermos fé e entrega à palavra de Deus e caminharmos sobre ela, jamais afundaremos, jamais pereceremos, mas contudo, quando caminharmos a trilha da dúvida e falta de fé, por certo afundaremos. A misericórdia de Deus é grande, Jesus nos socorrerá, mas precisamos estar sempre sobre o caminho da Palavra de Deus e certamente sempre caminharemos sobre o caminho sólido como rocha, seguindo o nosso Salvador. Por isso Ele nos ensina no mesmo livro de Mt.7:24 e 26:
24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
26 E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
Busquemos ser prudentes aos olhos do Senhor, não sejamos néscios ou insensatos, Deus espera entrega de nossa parte, Deus espera fé plena em Seu amor e misericórdia por nós.
Amém!

terça-feira, 15 de junho de 2010

A consumação dos Tempos


Malaquias nasceu em Armagh, Irlanda em 1094. Foi batizado como Maelmhaedhoc, e seu nome "latinizado" é conhecido como Malaquias. Tornou-se sacerdote por Al Morir San Celsus em 1119. Depois de sua ordenação como sacerdote da igreja Romana, continuou seus estudos de liturgia e teologia em Lismore, San Malchus. Em 1124 foi consagrado bispo de Condor. Com a morte de San Cellus, Malaquias foi nomeado Arcebispo de Armagh em 1132, por sua grande humildade e dedicação.
As intrigas não o permitiram assumir o cargo por dois anos. Em três anos restaurou a disciplina eclesiástica em Armagh. Segundo Bernardo, Malaquias tinha um dom para a religião. Em 1139 viajou para Roma e no caminho visitou Bernardo em Clairvaux. Lá começou seu legado com a Irlanda. Ao regressar via Clairvaux, juntou cinco monges para fundar na Irlanda a grande abadia de Mellifont em 1142. Em uma segunda viajem a Roma, Malaquias chegou doente a Clairvaux e morreu nos braços de Bernardo em 2 de novembro.
Muitos milagres foram atribuídos a Malaquias (milagres somente Jesus Cristo pode operar), mas ele também era conhecido pelo seu dom de visões de profecias.
Foi canonizado pelo papa Clemente III em 6 de julho de 1199. Sua festa é celebrada em 3 de novembro.

Profecias de Malaquias

Sobre sua própria morte
Segundo Bernardo, Malaquias anunciou o dia exato de sua morte (dois de novembro) estando com ele na abadia de Clairvaux.

Sobre a Irlanda
Anunciou que a Irlanda, sua pátria, será oprimida e perseguida pela Inglaterra, trazendo desgraças por sete séculos, que preservaria a fidelidade a Deus e a sua Igreja em meio a todos os problemas. No fim desse período a Irlanda seria libertada e seus opressores castigados e será instrumento fundamental para trazer a fé de volta a Inglaterra. Essa profecia foi copiada por Dom Mabillon de um antigo manuscrito de Clairvaux e transmitida pelo sucessor de Oliver Plunkett.

Sobre os Papas
A mais famosa das profecias atribuídas a Malaquias é sobre os Papas. Ela é composta de "lemas" para cada um dos 112 papas, desde Celestino II, eleito em 1130, até o fim do mundo. Esses "lemas" descritivos dos papas podem se referir a um símbolo de seu país de origem, a seu nome, seu escudo e armas, a seu talento ou a qualquer outra coisa referente ao Papa. Por exemplo, o lema de Urbano VIII é "Lilium et Rosa"; A era de Florença, Itália, cujo escudo tem uma flor-de-lis. Foi muito discutido se Malaquias é o verdadeiro autor das profecias. Alguns historiadores acreditam que o manuscrito original foi escrito até o século XVI. Se Malaquias é o autor das profecias, essas ficaram desaparecidas por mais de 400 anos.
No século XVII, o Padre Menestrier, jesuíta, presenciou um a hipótese de profecia ser um plágio para influenciar as eleições de Gregório XIV no conclave de 1590. O lema que corresponde a este papa na profecia é "antiquitate urbis", que faz uma alusão a sua cidade natal e sede episcopal, Orvieto (Latin: Urbs vetus). Não existem provas para os acusadores de fraude. Porém, um dos mais respeitados historiadores do século XVI, Onófrio Panvinio, corregedor e revisor da Biblioteca do Vaticano em 1556, parece aceitar completamente a autenticidade da profecia de Malaquias.
Abaixo, a lista de todos os lemas dos papas. No fim da lista estão os nomes dos últimos papas citados por Malaquias:

105 Fides Intrepida - A Fé Intrépida
Pío XI (1922 -1939).

106 Pastor Angelicus - O Pastor Angélico
Pío XII (1939-1958).

107 Pastor et Nauta - Pastor e Navegante
João XXIII (1958-1963)

108 Flos Florum - A Flor das Flores
Paulo VI (1963-1978).

109 De Medietate Lunae - Da Meia Lua
João Paulo I (1978).

110 De Labore Solis - Do Trabalho do Sol
João Paulo II (1978 - 2005).

111 De Gloria Olivae - Da Glória da Oliveira
Bento XVI (2005 - hoje).

112 Petrus Romanus In psecutione. extrema S.R.E. sedebit Petrus Romanus qui pascet oves in multis tribulationibus: quibus transactis civitas septicollis diruetur, Iudex tremendus iudicabit populum. Finis.
Pedro Romano
Na derradeira perseguição da Igreja Romana estará sentado (no sólio de Pedro) Pedro Romano (possível falso profeta), que "apascentará" suas ovelhas em meio a múltiplas tribulações: as quais transcorridas, a cidade das sete colinas destruída, o Juiz poderoso (DEUS) julgará o povo. Fim.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Em Espírito, em Verdade!


Irmãos, hoje gostaria de escrever sobre os dons do Espírito, que são como segue: Caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e a temperança. Quando falamos em caridade , estamos falando do Amor Ágape que cresce em nossos corações pelos irmãos em Cristo, que é toda a criatura a quem Jesus nos mandou levar as boas novas do evangelho. O gozo é a felicidade por ser slavo em Jesus Cristo, por sermos não mais apenas criaturas de Deus, mas por termos retomado nossa condição de filhos de Deus, a felicidade inexplicável que invade nossos corações ao lovarmos nosso Deus e Criador, que nos leva às lágrimas da adoração a Ele. A Paz que nos invade o espírito e a alma por sabermos que Deus é conosco, pela confiança de estarmos nos braços do nosso Pai Celestial que nos ama e nos guarda, por saber que não importa o desafio que a vida possa nos oferecer, as armadilhas que o inimigo possa preparar, sabemos que sempre seremos vencedores, pois nosso Pai Celestial está ao nossa lado e nos manterá no caminho. Esta paz nos torna longânimos, pois suportamos as adversidades e seguimos empenhados nas coisas de Deus, apesar das adversidades. Deus nos reveste de bondade que nos faz suportar as ofensas e seguir sempre em frente, com uma fé inabalável na providência que Deus nos dá a todos os momentos. Este fruto também conhecido por mansidão que nos permite entender que o que vem contra nós é obra do inimigo e que nosso papel como filhos de Deus é resgatar quem deseja o nosso mal para que volte à casa do Pai. Vivemos com a temperança que que Jesus nos ensinou, para que o mundo veja e receba os dons que o Espírito Santo nos proporciona, entendendo que somente a verdade da Palavra de Deus pode nos libertar para uma vida completa diante do nosso criador para honra e glória do Reino de Deus, Amém!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Onde está o perigo?


A mensagem de hoje é referente ao que estamos permitindo entrar em nossa mente através do que vemos. Este tópico não está relacionado a cinema especificamente, mas a tudo que vemos, o que inclui a TV. Será que temos uma real noção do quanto podemos nos prejudicar, caso permitamos que informações erradas entrem em nossa mente?

Resumidamente, há três principais problemas com o que a indústria da TV coloca na mente das pessoas:
1 - Sexualidade Livre: Em uma sociedade sexo-dirigida, a TV/cinema desempenha um grande papel. Filmes, séries e novelas mostram a sexualidade livre, fora do casamento, como algo normal e rotineiro, colocando nas pessoas a idéia de que não há problemas nisso. Mas a Palavra de Deus condena estas práticas impuras (Êx 20:14 / GL 5:19,21 / Ef 5:3 / CL 3:5 / Apoc 21:8, etc.).
2 - Morte e violência: É muito difícil encontrar um programa de TV que não seja baseado em violência. A Lei de Deus diz 'Não matarás'. Muitas pessoas podem até dizer que não quebram este mandamento, mas se divertem vendo-o ser quebrado. O valor da vida é cada vez mais rebaixado por esta indústria, e com isso conseguem tirar a sensibilidade das pessoas.
3 - Espiritualização da alma: Outro conceito cada vez mais difundido pelas produções para a tela é o da imortalidade da alma, reencarnação, vida no além, etc. Mas o que a bíblia diz disso?
"Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma." Eclesiastes 9:5.
"Não se achará no meio de ti.... quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor." Deuteronômio 18:10-12.
"...aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo." Hebreus 9:27
"A alma que pecar, essa morrerá." Ezequiel 18:20

O que o espírito de profecia tem a dizer sobre o que vemos?
"Todo jovem que assiste habitualmente a tais exibições será corrompido em princípio. Não existe em nosso país influência mais poderosa para corromper a imaginação, destruir as impressões religiosas e enfraquecer o gosto pelos prazeres tranqüilos e as sóbrias realidades da vida, do que as diversões teatrais. O princípio é quanto ao que vemos.
"Os únicos entretenimentos seguros são aqueles que não afugentam os pensamentos sérios e religiosos; os únicos lugares seguros de ajuntamento são aqueles a que podemos levar conosco a Jesus."

Influência no comportamento e caráter
Estudos mostram, sem sombra de dúvidas, que toma imagem que vai para o cérebro, lá fica. Então, quando uma pessoa é colocada diante de um dilema moral, vai buscar informações no fundo da mente, de forma a ajudar a tomar uma decisão. Se a mente está cheia de informações de conteúdo ruim, a pessoa fará a decisão errada. Por exemplo: quem vê muita cena (filmes, séries...) de violência, está mais propenso a ser violento / raivoso em situações de stress, com a família, etc. Quem vê as novelas que ensinam a trair e a prática sexual antes do casamento, quando diante de uma situação semelhante, vai cair. Estas coisas moldam nosso caráter. Somos transformados pelo que vemos. Por isso é que é importante estudar a Palavra de Deus, para vermos Jesus. Infelizmente muitos se perderão por fazer más escolhas. Não têm forças para resistir ao mal, pois deixa suas mentes ser programadas para cair nestas coisas. Mas Deus nos provê uma saída: abandonar o que o mundo oferece, e sermos transformados à imagem de Jesus.

Há sempre uma promessa
"O que tapa os ouvidos para não ouvir falar do derramamento de sangue, e fecha os olhos para não ver o mal; este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio; dar-se-lhe-á o seu pão; as suas águas serão certas." Isaías 33:15 e 16

Que Deus te abençoe,

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Culto de Jovens - IEAD Scharlau - Congregação Trilhos



Irmãos e irmãs, venham louvar ao nossa Deus neste culto que se realizará na Congregação dos trilhos. Esperamos todos conosco para adorar ao nosso Criador!!! Dia 15/05/2010, não perca!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Espírito x Carne


A paz do Senhor Jesus Cristo esteja com os Irmãos e Irmãs!!!
É com muita alegria no coração que venho hoje escrever sobre esse tema que é um uma das grandes batalhas que nós crentes enfrentamos, até correndo o risco de perder nossa salvação, vamos falar sobre esta verdadeira batalha que eu e todos os cristãos travam diariamente, a constante batalha entre a carne e o espírito. É fato que as vezes podemos até escorregar durante essa trajetória, mas Jesus Cristo sempre está preparado para estender a sua mão e nos levantar novamente. A carne e o Espírito Santo não comungam dos mesmos objetivos, são como água e óleo e os seus desejos diferem em muito, de modo que militam entre si. Lendo a palavra de Deus podemos comprovar isso. É fato que hoje, muitos cristãos vivem com um pé na igreja e outro no mundo. Buscando na palvra de Deus, entendemos que somos originalmente homens e mulheres carnais, a imagem de Adão e Eva após o pecado, mas Jesus nos redimiu junto ao Pai, nos comprou com o Seu preciosa e Santo Sangue. A dispensação da graça nos permite renascer para o Espírito, pelo batismo das águas, pela aceitação de Cristo Jesus como soberano Salvador e Redentor e principalmente por nos arrependermos de nossos pecados e vida fora da vontade do Pai. A Graça de Deus nos permite morrer para a carne e renascer espirituais, porém irmãos, o inimigo certamente vai lutar usando as tentações da carne para nos derrubar. Mas nesta hora devemos nos esconder atrás da cruz de Jesus e chamar por Ele, pois sem Jesus nada somos, porém com Ele a nossa frente a vitória sempre será nossa.
Vamos analisar as escrituras e o que elas nos ensinam sobre este tema:

Romanos 7
14 ¶ Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado.
15 Porque o que faço não o aprovo; pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço.
16 E, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa.
17 De maneira que agora já não sou eu que faço isto, mas o pecado que habita em mim.
18 Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
19 Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
20 Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
21 Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
22 Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
23 Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
24 Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
25 Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.

Romanos 8
6 Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.
7 Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser.
8 Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

É evidente nessas passagens a dualidade que estamos discutimos aqui. Enquanto a carne nos afasta da comunhão com Deus, o Espírito Santo nos traz vida e paz (8:6). Meus irmãos e irmãs, pensem bem e respondam, por quem vocês andam sendo influenciados?
Na Bíblia diz em:

Mateus 7
13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

Realmente sentimos que é muito mais fácil seguir o caminho da carne. Eu mesmo me sinto tentado muitas vezes, mas sempre que vem essa vontade eu oro a Deus pedindo misericórdia. A nossa natureza é pecaminosa e isso vem desde o pecado original (Adão e Eva). Mas o que temos que fazer é lutar contra essa natureza, buscando sempre a comunhão com Deus, de modo a evitar que fiquemos fracos e o inimigo venha se aproveitar desse nosso momento de fraqueza.
Vamos ver mais uma passagem:

Gálatas 5
16 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
17 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,
20 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
21 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
23 Contra estas coisas não há lei.
24 E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
25 Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.
26 Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros.

Aqui é evidenciado o que eu havia citado anteriormente, que a carne e o espírito não se misturam de forma alguma, de modo que o que cada um produz é totalmente antagônico do outro. Mas o interessante de se observar a partir dessa passagem é que o que mais se vê no mundo atual são as obras da carne (5: 19-20). Já se tornam banais e estamos acostumados com tudo isso, infelizmente. Um exemplo prático disso é a existência de classificados de jornais que já vêm até mesmo com anúncios de "acompanhantes". Sem falar no que se vê em relaçao às "Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias" (5:21).

Mas e as obras do espírito (5:22)? Parece que cada vez menos estes frutos estão presentes na nossa sociedade. Que mundo é este em que estamos vivendo? Realmente os tempos atuais são pura tribulação e muitos jovens já não querem saber mais da palavra de Deus e a têm como secundárias ou, as vezes, nem a consideram.

A passagem que mencionarei agora é tremenda! Prestem atenção!

1 João 2
15 Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
16 Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.
17 E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

Se atentem para o verso 17. Nele vemos que o mundo passa, mas em Deus permanecemos para sempre! Pensem bem e respondam, quem vocês amam? O mundo? Espero que não, já que a vida aqui tem uma média de 70 anos, mas todos nós temos uma eternidade pela frente! O que são 70anos perto da ETERNIDADE??

Apocalipse 3
16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.

Na carne somos frios, no espírito quentes! Cuidado, irmão, se você está morno. Este versículo é muito forte! Se você é um lobo vestido de ovelha e acha que está tudo bem, se atente para a palavra de Deus e incline os seus ouvidos a ela. Morno significa que mesmo conhecendo a palavra você se deixou levar pela carne e está nessa transição entre Carne X Espírito. Note que Deus abomina isso ("vomitar-te-ei da minha boca."). Defina sua situação Carne X Espírito!
E para encerrar esta reflexão que certamente muito trará as nossas vidas, vejamos este versículo:

João 3
6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

Irmãos e irmãs, nascemos da carne, mas é nosso livre arbítrio, dado a nós por Deus em Sua Misericórdia e Amor, que vai decidor se vamos morrer ou viver para a vida etarna como homem nascidos do Espírito!
Que Deus continue abençoando a cado um de vocês, irmãos e irmãs que buscam uma palavra deste servo de Deus, que sem Ele nada é, somente pó sem vida e sem luz, mas que com Deus é vida e luz do nosso Senhor Jeová! Amém!